• Porta

GÊNERO:  Prosa                  

FORMATO: 14X21 | ANO: 2017               

PÁGINAS: 82 | Pólen Bold 90 gr


SINOPSE:

            A confusão no tumulto do tempo desorienta os mais sensíveis, que precisam se esforçar para conservar a sobriedade frente as várias tempestividades da vida cotidiana. Com uma escrita direta, as pequenas crônicas poéticas de Nilce Almeida convidam o leitor a compartilhar as angústias universais que vem da perplexidade frente a passagem do tempo, linear na cronologia dos ponteiros do relógio, mas contraditoriamente desconexo, quando absorvido pela mente humana, lugar no qual as delimitações temporais de passado presente e futuro avançam sobre si e se confundem. As angústias de um vazio que vem da inaptidão para corresponder as exigências da vida agitada, dos carros, do trabalho, das relações, posicionam o personagem no ambiente do caos cotidiano. O protagonista desorienta-se na vertigem causada pela aceleração da rotina, ao mesmo tempo que, tem sua mente desfragmentada em confusões frente as dificuldades de conservar a sobriedade e o equilíbrio em meio a estupefação de ser humano e sentir-se incompleto. Como diversas são as portas das emoções, o amor, a paixão, os dramas humanos, também correspondem ao conteúdo do imenso corredor de impressões e pensamentos do interior de Nilce Almeida, que abrindo as portas de suas emoções, cria assim um espaço no qual é possível aliviar-se dos desgastes da rotina, e do embate nos conflitos da vida.



Escreva um comentário

Você deve acessar ou cadastrar-se para comentar.

Porta

  • R$34,00


Etiquetas: Lampejos